Todo mundo que já comprou óculos escuros ao menos uma vez na vida já ouviu falar dos raios ultravioletas, também chamados raios UV.

Os raios UV são os responsáveis pela manutenção de calor no planeta e agem por meio de radiação. A existência deles é normal, mas existem locais onde a incidência é maior devido aos buracos na camada de ozônio, que por sua vez protegem o planeta contra raios nocivos provenientes do Sol. Logo, a camada de ozônio funciona como uma espécie de filtro, que interfere na intensidade com que esses raios chegam na superfície da Terra.

Os olhos e a pele humana, por exemplo, são bastante sensíveis aos raios ultravioleta, mesmo que eles cheguem à superfície na quantidade considerada comum. Por isso, além do protetor solar é muito importante proteger a visão.

Nesse artigo lhe mostramos outras características dos raios ultravioleta, porque sempre optar por óculos escuros que garantem a proteção e como saber se o seu óculos possui proteção contra raios UVA e UVB.

Quais são os tipos de raios ultravioleta?

Existem dois tipos de raios UV: os raios UVA e os raios UVB. Os UVA são mais perigosos, pois são capazes de penetrar camadas mais profundas da pele e dos olhos. E, portanto, podem causar tipos diversos de degeneração celular.

Os raios UVB prejudicam camadas mais superficiais e podem danificar o cristalino e a córnea.

Um fato curioso é que esses raios são cumulativos, o que faz com que os sintomas de problemas apareçam somente com o passar do tempo. Então é importante se prevenir agora para não colher frutos ruins no futuro, certo?

Porque sempre optar por óculos de sol com proteção contra raios UVA e UVB?

É imprescindível que, ao comprar um óculos de sol, ele tenha proteção contra raios UVA e UVB. Por isso, é sempre indicado adquirir armações em óticas de confiança.

O uso contínuo de óculos de sol com proteção filtra os raios ultravioletas e retarda possíveis danos oculares que são resultados dos efeitos cumulativos dessa radiação.

A exposição dos olhos à radiação ultravioleta pode levar a doenças como a catarata, que por sua vez provoca a perda parcial ou total da visão. Além disso, o uso de óculos de sol também evita a inflamação da córnea (fotoceratite), a degeneração da retina (macular) e o espessamento da conjuntiva (pterígio).

Esses problemas oftalmológicos só serão sentidos com o tempo e, portanto, aqui a velha frase "prevenir é melhor que remediar" é bastante válida.

É possível saber se meu óculos de sol tem proteção contra raios ultravioleta?

Infelizmente não é possível saber se os óculos possuem proteção contra raios ultravioleta somente olhando para ele. A confirmação da proteção e se ela é adequada ou não só é viável por análise laboratorial.

Portanto, para não correr o risco de comprar gato por lebre, o ideal é adquirir óculos escuros em óticas de confiança, como a Compre Óculos, por exemplo. Somente assim você receberá certificação da originalidade do produto e garantia da qualidade e da proteção das lentes.

É claro que uma dica importante é atentar se o uso dos óculos escuros lhe causa algum sintoma desagradável, tais como dor de cabeça e ardência ocular. Esses podem ser sinais de que o acessório não é de qualidade.

Portanto, vale a pena investir em óculos escuros de qualidade que além de durarem bastante tempo, também lhe garantem um futuro sem problemas oftalmológicos, certo?