Não é difícil encontrar alguém que já teve terçol na vida, né? Aquela bolinha inchadinha perto do olho que mais parece uma espinha rígida e pode incomodar bastante, sabe?

Mesmo sendo um problema ocular bastante comum, é importante saber diferenciar o terçol de outros estorvos que podem ocorrer e, mais do que isso, é necessário tomar alguns cuidados que podem garantir a saúde dos seus olhos.

Pensando nisso, aqui lhe trazemos um resumo de o que é terçol, quais as causas e sintomas e, principalmente como tratá-lo.

O que é terçol?

O terçol, além de ser uma bolinha inchada na região é ocular, é na verdade uma inflamação nas glândulas das pálpebras.

Isso mesmo! Além das pálpebras servirem como uma proteção física para os seus olhos, elas também possuem como função espalhar o líquido lacrimal nos olhos e, portanto, são fundamentais para o bom funcionamento da região ocular, pois mantém os seus olhos hidratados.

A inflamação, ou terçol, geralmente aparece bem próximo aos cílios e se dá justamente pelo acúmulo de pus ou secreção da região. O que é bastante normal, tá?

Quais os sintomas do terçol?

Como dissemos, o terçol se apresenta como uma lesão que mais parece uma espinha inchada e avermelhada.

Além da inflamação - um sinal típico de infecção por bactérias -, a pessoa acometida pelo terçol pode apresentar outros sintomas, como dor, rubor e calor na região, coceira, lacrimejamento e sensibilidade à luz.

Apesar de ser um problema visivelmente externo ao corpo, fique tranquilo que o terçol não é contagioso e transmissível, como a conjuntivite, por exemplo.

Quais as causas do terçol?

A principal causa do surgimento do terçol é o entupimento ou a infecção por bactérias das glândulas das pálpebras, que por sua vez são chamadas de Zeiss e Mol. Elas ficam na parte externa do olho, por isso estão mais expostas à proliferação de bactérias danosas ou entupimento por inúmeros motivos, causando o terçol que é basicamente o acúmulo de secreção nessas glândulas.

É importante chamarmos atenção para o fato de que o terçol pode acometer qualquer tipo de pessoa, seja rico, pobre, jovem, idoso, não importa. A infecção é bastante comum e, por isso, todos podem ter terçol.

Acho que estou com terçol! Como tratá-lo?

A primeira coisa a se fazer é procurar um médico oftalmologista para realizar um exame clínico de confirmação do terçol.

O diagnóstico correto é importante, pois existem outros problemas oculares parecidos com o terçol. Como o calázio, por exemplo, que ao contrário do terçol não é causado por inflamação bacteriana, pois se trata de um cisto não infeccioso.

O tratamento do terçol é bastante simples e envolve aplicação de compressa de água morna no local de 3 a 4 vezes por dia por 10 a 15 minutos. De maneira geral, o terçol tende a desaparecer espontaneamente em 2 ou 3 dias.

Em determinados casos, os médicos também podem recomendar colírios ou pomadas antibióticas. A depender do caso será necessário também a ingestão de antibióticos via oral, para impedir que a inflamação se dissemine.

Apesar de ser um problema bastante comum, é sempre importante tratá-lo corretamente. Afinal, ter uma bolinha nos olhos pode incomodar e muito!