Colírio para alergia nos olhos: como minimizar o incômodo ocular

Assim como outras partes do corpo, os olhos também estão suscetíveis a processos alérgicos. Esses processos são bastante comuns e pode afetar tanto quem já possui outros tipos de alergia, como a rinite, como pessoas que não costumam ter alergias. Por isso, muitas vezes é recomendado o uso de colírio para alergia nos olhos.

As alergias nos olhos são caracterizadas por coceiras, vermelhidão e lacrimejamento ocular e, na maioria das vezes, são causadas por fatores externos irritantes que também são responsáveis por espirros, tosses e corizas. Logo, essas alergias podem ser sazonais, como no inverno ou na primavera.

Pensando nisso, nesse artigo lhe mostramos o que pode causar alergias oculares e porque utilizar colírio para alergia dos olhos.

No entanto, antes de tratar a alergia com colírios indicados por outras pessoas, recomendamos sempre consultar um médico oftalmologista. Afinal, o seu problema pode ser diferente e pode precisar ou não de um tratamento específico.

O que causa alergias oculares?

Alergias oculares são bastante comuns e são geralmente tratadas com colírio para alergia nos olhos. Como dissemos, os fatores externos irritantes são geralmente os mesmos que causam a rinite alérgica, tais como a poeira, poluição, pólen, mofo, pêlos de animais, etc.

Esses alérgenos são transportados pelo ar e causam problemas para pessoas predispostas a reações alérgicas. Por isso, as alergias podem aparecer em épocas específicas do ano, como na primavera quando há a polinização das plantas.

No entanto, alguns fatores específicos podem causar processos alérgicos específicos nos olhos, tais como o uso de lentes de contato, maquiagem, entre outros. Existem até casos de alergias adquiridas com o uso excessivo de lentes de contato.

O processo alérgico nos olhos ocorre na conjuntiva que é a película que cobre a parte branca do olho e a sua função é justamente proteger o globo ocular de qualquer corpo estranho. Por isso, muitos processos alérgicos podem causar conjuntivite, que é a inflamação dessa película protetiva.

No entanto, antes de tratar qualquer sintoma é preciso consultar um especialista, ou seja, um médico oftalmologista. Somente ele será capaz de identificar corretamente o seu problema ocular e indicar o melhor tratamento para o seu caso.

O médico oftalmologista também vai lhe ajudar a identificar o que pode ter causado os sintomas e, assim, o tratamento poderá também ser sazonal ou por meio da eliminação das substâncias alérgenas, como determinada maquiagem ou produto para lente, por exemplo.

Porque utilizar colírios nos olhos?

O colírio para alergia nos olhos é, de maneira geral, o tratamento mais recomendado para tratar processos alérgicos. Os colírios servem para aliviar os sintomas, lubrificar os olhos e, além disso, também podem tratar possíveis infecções.

Além dos colírios, o médico pode lhe recomendar também medicamentos orais. Aqui destacamos os principais tipos de medicamentos recomendados para tratar as alergias oculares:

•Anti-histamínicos, que ajudam a reduzir reações alérgicas porque impedem a liberação da histamina, responsável pela reação alérgica;

•Descongestionantes, que reduzem o tamanho dos vasos sanguíneos e alivia a vermelhidão ocular;

•Estabilizadores de Mastócitos, que impedem a liberação da histamina. Esse tipo de medicamento é geralmente utilizado para alergias sazonais, pois o seu efeito pode demorar algumas semanas;

•Anti-inflamatórios, que são colírios que diminuem os inchaços, inflamações e outros sintomas associados às reações alérgicas oculares;

•Esteroides, que são colírios recomendados para sintomas mais agudos e só devem ser utilizados em casos mais extremos.

De maneira geral, é importante conhecer a si mesmo e verificar se o processo alérgico ocorre por um determinado fator, a fim de evitá-lo. Para finalizar, recomendamos nunca iniciar um tratamento por conta própria, afinal isso pode tornar o problema maior.